À Segunda Vista

Sapatos

0
Fugi com meus sapatos
Em um fim de tarde estranho
Não me lembro o motivo
Não tinha nem 10 anos

Fugi de casa descontente
Sem rumo, imprudente
Me acampei em um matagal
A menos de 100 metros do local

Empilhei tênis, chinelos e sapatilha
Lado a lado, era tudo o que eu tinha
Acrocado, quietinhos nós ficamos
Fugidos de casa, isso há quase 15 anos

A aventura não provou demoras
Eu já estava em casa em poucas horas
Mas fugir apenas com sapatos, sem roupa nem comida
Era uma decisão forte, um caminho só de ida

Quando criança, as coisas parecem fantasias
Imaginatórias, sem razão, criativas
Todavia, minha alma já sabia
A jornada ia ser longa em demasia

Eu ia precisar de tantos calçados
Mas não para o pó de estradas e asfaltos
Era uma jornada de vida e de sonhos insanos
Que começou quando eu não tinha nem 10 anos.


Djonatha Geremias