À Segunda Vista

A marcha do xampu

0
Bom dia a todos os ouvintes! São 7h10min da manhã, eu sou Roberto Caspas e falo ao vivo aqui do Centro!

As manifestações começaram cedo hoje aqui na principal avenida da cidade. Uma multidão (deve ter aí, o quê, umas duas mil pessoas) está agora marchando e protestando contra a polêmica lei que criminaliza o uso de xampus em todo país.

O pelotão de choque da polícia já está posicionado, fortemente armado, esperando qualquer sinal de confusão, para interferir ostensivamente.

- Com licença, repórter Caspas?

Estou na escuta, pode falar.

- Aqui do estúdio, nós estamos curiosos. Você pode nos descrever como é essa multidão?

Sim, claro! Eles estão se aproximando com cartazes e gritos de guerra. Eu vou tentar ouvir o que eles estão gritando... É... "Governo!"... "Quero meu xampu"... peraí, está difícil de entender... "Governo! Quero meu xampu!"... "Legalize já"... "ou vá tomar..."  Desculpe, são gritos realmente... é... inapropriados. E, nossa... à medida que eles se aproximam, o cheiro de cabelo sujo fica mais forte. Realmente, não dá para ficar perto.

- Cuidado com a isenção, repórter. Nós estamos ao vivo!



Desculpem, desculpem. Eu vou tentar falar com o comando da polícia... É... bom dia, senhor comandante. Na opinião da polícia, a situação está se agravando?

- Bom dia. A situação está sob controle. Nós estamos com um efetivo suficiente e preparado para garantir a segurança da população de bem.

O que a polícia tem feito para coibir o tráfico de xampus, comandante?

- Nas últimas semanas, o trabalho foi reforçado. Só aqui na cidade, foram mais de 5 mil frascos de xampus apreendidos. Diversas marcas, para todo tipo de cabelo (ondulados, secos, lisos, com pontas duplas, entre outros) e de todo tamanho (100 ml, 200 ml, 250 ml... e até pequenos frascos de 20 ml, que são doses individuais). Além disso, os derivados também estão sendo recolhidos, como condicionadores, cremes para pentear, cremes de tratamento, cremes fixadores, etc. Isso porque há denúncias de que pode haver xampus escondidos nessas embalagens, o que é totalmente ilegal.

Muito obrigado, comandante. Bom, enquanto a manifestação não se aproxima da polícia e não há confrontos, nós voltamos ao estúdio. É com você, Geraldo Sedoso.



- Ao vivo do Centro da cidade, nosso repórter Caspas trazendo as últimas informações sobre a marcha do xampu. Agora são 7h17min, e vamos saber como ficou a sessão da Câmara dos Deputados, que aconteceu na noite de ontem e que debateu essa polêmica lei. A reportagem é de Tiago Penteado.

Não terminou bem a sessão na Câmara dos Deputados na noite de ontem. Após muita discussão e opiniões contrárias, continua proibido o uso e o comércio de xampus em todo território nacional. A lei entrou em vigor há três semanas, causando o caos em boa parte da população. O deputado Enrolando Borba está preocupado:

"Não se tem mais respeito nesta casa! Onde já se viu tamanha petulância dos meus colegas legisladores? Se o povo quer xampu, vamos dar xampu para o povo!"

Mas a deputada Íris Pentelha discorda:

"O povo não precisa de xampu, senhores! O povo precisa de dignidade! O projeto do governo federal 'Mais Sabonetes' já está atendendo a todas as famílias de baixa renda cadastradas, que poderão SIM ter seus direitos garantidos de terem os cabelos limpos, sem precisarem depender do uso dessa droga de xampus"

Segundo a bancada favorável à decisão do governo, a criminalização foi necessária devido aos efeitos químicos, físicos e psicológicos causados nas pessoas usuárias dessas substâncias capilares, conforme explica o senador Calvo Patos:

"Tu veje... Não é di hoje que o xampu... interrrfere nos rrrelacionamentos sociais... entre as pessoas da nossa sociedade. O usuário... que faz-se o uso desta substââância... dota-se de uma coragem, de uma cerrrteza pessoal... de uma segurââânça proporcionada pelo:

número 1: pelo cheirinho do xampu na hora do banho, que já interfere nos receptáculos nasais que levam a sensação de prazer ao cérebro... deixando assim... o usuário com suas ciências neurais alteradas;

número 2: pela confiââânça de que está saindo de casa com um cabelo mais forte, saudável e mais poderoso do que realmente é... e NAS RUAS sabe-se lá... o que um sujeito assim... dotado de tal falsa consciência de superioridadi... é capaz de fazer;

número 3: com a criminalização dos xampus, nós botamos um ponto final... Final... no preconceito... e na diiiiscriminação... da diferença de cabelos (inclusive a Falta deles... dos cabelos... em uma parrrcela da população...);

número 3, para finalizar: nããão serããão toleraaaadas... nenhum tipo de açããão... que desrespeeeeite os cidadãããos... que querem contribuir com a lei"

Para a rádio Notícia Agora, repórter Tiago Penteado.



- Voltamos ao vivo para a avenida, onde o repórter Roberto Caspas tem informações atualizadas. Parece que a população está prestes a se confrontar com a polícia. Agora são 7h28min. Bom dia, Caspas.

Sedoso, os ânimos se alteraram. O povo está aos berros aqui... Vamos tentar falar com uma manifestante... Oi, o que você pensa dessa nova lei?

- Isso é um desrespeito!!! Olha para o meu cabelo, moço! Olha! Vê se isso é cabelo de gente?! Faz três semanas que eu lavo ele só com água e sabão... Está duro, ressecado, cheio de frizz! O senhor acha certo?!

Eu vi a senhora batendo boca com um policial. O que aconteceu?

- Ele veio, olhe só, ele teve a ousadia... de vir cheirar meu cabelo... para saber se eu usei xampu!!! Isso aqui é um protesto pacífico, consciente! Quem ele pensa que eu sou? Uma criminosa?!

Deixa eu tentar falar com o policial aqui... Com licença, uma palavrinha, por gentileza. Há suspeita de uso de xampus aqui na passeata?

- Positivo! Nós da polícia somos treinados para reconhecer o cheiro do xampu à distância. Se você respirar bem fundo (uunnnffff...) pode sentir o tom cítrico de algum Garnier vindo daquela área ali, ó.

Opa! Opa! Parece que tem um confusão logo mais ali à frente, eu vou tentar chegar lá. Com licença... Com licença... Dá uma licencinha, senhor? Oi... Realmente, há uma briga aqui. A polícia está imobilizando um jovem adolescente. Meu Deus! Ele estava em posse de quatro frascos de xampu nas cinturas sob a camiseta! É isso mesmo, quatro frascos. A polícia está abrindo e despejando no chão...

- Está confirmado, é xampu. Cabelos ressecados. Prende esse vagabundo aí.

- Não! Me solta!! LEGALIZE JÁ!!!

"Legalize já! Legalize já! Legalize já! Legalize já!"

O povo está gritando em apoio ao adolescente. A polícia está levando ele para a viatura. Voltamos aos estúdios.



- Que lastimável... É por causa de pessoas assim que o movimento perde força... Bom, obrigado repórter Caspas. Qualquer novidade, nos avise. Agora são 7h44min. Comentários agora com a credibilitosa opinião do especialista Folículo Arantes. Bom dia.

"Bom dia, é... uma situação sem precedentes na história do nosso país. Em várias regiões, em vários Estados, as marchas ganham as ruas, pela descriminalização do xampu. Agora, ao contrário do que alegou o senador Calvo Patos agora há pouco, é preciso compreender os impactos socioeconômicos do xampu na sociedade para entender quais os reais motivos por trás dessa lei.

Primeiro ponto: o principal beneficiário direto dessa mudança de cultura higiênica é a indústria saboneteira, que precisa triplicar a produção de sabonetes para saciar a necessidade do povo. Segundo: por que o sabonete também não é criminalizado? Todos sabem que os efeitos do sabonete são tão (ou mais) prejudicias que o uso do xampu. Dependendo da procedência do sabonete, o ressecamento dos fios capilares pode resultar até mesmo na morte do couro cabeludo, com o tempo, com as quedas frequentes, etc. Se é para proibir, que proíba-se tudo!

Terceiro ponto: com a legalização dos xampus, o tráfico encerrará 90% dos índices de criminalidade, porque todos sabem que o mercado negro dos xampus, encarecidos, acaba financiando os assaltos, os furtos. Aumenta a sensação de que estamos todos fazendo algo ruim, desprezível, etc. Consequentemente, essa sensação permite que esses usuários se sintam inclinados a experimentarem produtos mais fortes e viciantes, como são os casos dos condicionadores, dos cremes para pentear, etc. Até chegarem aos extremos, em que procuram centros de beleza para fazerem hidratação, progressivas, piastras, cortes ousados, pinturas, e por aí vai.

É, sem dúvida, um assunto para ser ainda muito discutido na sociedade."



- Obrigado, nosso comentarista Folículo Arantes. São 7h52min, estamos recebendo ligações dos ouvintes. Bom dia, com quem eu falo?

- Bom dia, Seboso!! Aqui é a Suzete.

- Bom dia, Suzete. Só uma correção, meu nome é Sedoso, não Seboso. Haha! Mas me diga, qual sua opinião sobre essa lei?

- Então, Seboso, meu filho vinha agindo estranho. Demorando demais no banheiro. Aí achei que era normal, coisa da idade. Mas aí ontem eu passei em frente à porta do banheiro, e senti aquele cheiro... aquele típico...

- Sei...

- Eu esperei ele sair, e entrei no banheiro, vasculhei tudo, não achei nada. Mais tarde, ele saiu com uns amigos, e eu fui revirar o quarto dele. Até que eu encontrei. Dois frascos pequenos de xampu, Seboso... Meu filhinho...

- Calma, senhora, não precisa chorar...

- Que eu criei com tanto esforço, Seboso!! Metido com essas coisas agora. Daí no fim da noite ele chegou em casa, eu estava esperando na sala. Perguntei "o que é isso aqui no teu quarto, Luís Miguel?", mostrando o vidrinho. Ele arregalou os olhos, não sabia responder. Então alguém bateu na porta, era uma menina. Ela estava esperando ele do lado de fora. Ela veio entrando, sem saber que eu estava ali, e dizendo bem assim "gato, já pegou um bagulhinho pra mim?"

- Cristo...

- Seboso!! Ele tava usando xampu para impressionar uma menina!! E ele ia repassar a droga pra ela também!! Aquela ruiva vagabunda!! Do cabelo pintado!! Querendo roubar meu filho de mim, destruir nossa família!!

- E o que você fez? Calma, não chora...

- Eu fiz o certo... Chamei a polícia.

- Não?! Que coragem! Parabéns... Deve ser muito difícil...

- Partiu meu coração... mas eu sei que fiz o certo. Como ele é menor de idade, ele só vai cumprir medida socioeducativa, um tratamento à base de muito sabonete Phebo e oração.

- Muito obrigado pela sua participação, dona Suzana.

- É Suzete.

- Bom, são 8h02min, o programa vai ficando por aqui. Muito obrigado pela sua audiência. Nós voltamos ao meio-dia com mais notícias sobre a marcha do xampu ou a qualquer instante com o plantão ao vivo do nosso repórter Roberto Caspas. Um abraço do seu amigo Geraldo Seboso - digo, Sedoso. Bom dia!



...

Alô? Oi, amor... Cheguei em casa, sim... Ah, hoje o dia foi tenso... Foi... Cobri ao vivo a marcha do xampu... Não, não, estou bem... Mas teve repórter da concorrência lá que levou uma sabonetada no olho, foi tenso... Escuta só: por que você não vem hoje aqui, para a gente namorar um pouquinho? Hein? Hah... a gente toma um banhozinho juntos, que tal? A gente pode... lavar o cabelo... sacou...? Aham... Você acha que no meio de todo aquele povo, eu não ia descolar uns vidrinhos para nós? Ouvi dizer que fazer amor depois de usar xampu dá uma sensação e tanto... Ah, você gosta, é? Safadinha... Vem cá, então... vou te lambuzar inteira de xampu, sua gostosa! Beijo...


Djonatha Geremias